Microgeração - Projeto Solar - Instalação Fotovoltaica... carregando

menu

(16) 3442.4508

comercial@wec2.com.br

Projeto Solar e Instalação Fotovoltaica

Tarifa de Energia e o Retorno do Investimento em Energia Solar

posted in Uncategorized by

A tarifa de energia é a variável mais importante quando se trata de analisar o retorno do investimento em energia solar fotovoltaica.

Fato é que, quanto maior a tarifa, mais viável financeiramente é a instalação de energia solar, pois a energia que você produz se traduz em uma economia financeira maior.

  • O que é a tarifa de energia?

Simplificadamente, a tarifa de energia é o preço cobrado por unidade de energia (R$/kWh). Em essência, é de se esperar que o preço da energia elétrica seja formado pelos custos incorridos desde a geração até a sua disponibilização aos consumidores, na tomada elétrica. É necessário compreender também – já que a energia elétrica é um bem essencial – não se paga somente pelo consumo propriamente dito, mas também pela sua disponibilidade – 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Assim, espera-se que o preço da energia seja suficiente para arcar com os custos de operação e expansão de todos os elementos elétricos que compõem o sistema, desde a usina geradora até o ramal de ligação dos consumidores de baixa tensão. Basicamente, estes custos devem cobrir os investimentos realizados na rede e a sua operação diária, que devem resultar em baixos índices de falhas e menores tempos para eventuais consertos.

Como não poderia deixar de ser, além destes custos, que são diretamente relacionados aos componentes físicos do sistema, existem os encargos e os impostos, que no Brasil não são poucos. Em 2012, os consumidores cativos brasileiros pagavam 10 encargos setoriais e 4 impostos e contribuições destinados aos governos federal, municipal e estadual. Em setembro de 2012, o Governo Federal propôs a eliminação dos encargos setoriais CCC  e RGR. Veja mais detalhes abaixo, no subitem “Encargos Setoriais”.

Em resumo, tarifa de energia elétrica dos consumidores cativos é, de forma um pouco mais detalhada, constituída por:
• Custos com a aquisição de energia elétrica;
• Custos relativos ao uso do sistema de distribuição;
• Custos relativos ao uso do sistema de transmissão;
• Perdas técnicas e não técnicas;
• Encargos diversos e impostos.

Tarifas de energia são medidas em R$/kWh, e variam conforme:

– A Distribuidora de Energia Local;

– O Tipo De Cliente (Grupo A ou B e suas variações);

– A Bandeira Tarifária vigente no período de apuração

 

Se você é um cliente do Grupo B, no qual se enquadram os consumidores de energia em Baixa Tensão, com certeza sua tarifa é bastante alta e você tende a possuir maior viabilidade financeira para instalar um sistema de energia solar. São clientes do Grupo B:

– Todas as residências (B1);

– Comércio de Pequeno e Médio Porte (B3);

–  Outros diversos (Governo, Iluminação, Rural)

Os dois primeiros grupos são os que possuem maior viabilidade financeira para a instalação de um sistema solar. Para descobrir quanto paga de tarifa (R$/kWh) e a qual grupo pertence basta apenas olhar com atenção a sua conta de luz. Seguem alguns exemplos:

Retorno-do-investimento-em-energia-solar-conta-de-luz-1

Retorno-do-investimento-em-energia-solar-conta-de-luz-2

Ambas as tarifas demonstradas acima são fortemente viáveis para a instalação de um sistema fotovoltaico. Abaixo, demonstramos em uma tabela a diferença entre uma tarifa de R$ 0,35, outra de R$ 0,63 e outra de R$ 0,85 / kWh.

Note a diferença no tempo de Payback (que é o prazo de amortização do sistema fotovoltaico, ou seja, o tempo total de retorno do investimento em energia solar):

Retorno-do-investimento-em-energia-solar-tabela-de-tarifas

Observe que nesse estudo

Note que, quanto maior é a Tarifa de Energia, MENOR é o Payback, ou seja, menos tempo leva para o investimento se pagar. Nos casos da tarifa da CPFL, o investimento se paga em 6 anos, o que gera para esse cliente uma economia de 19 anos de energia! Enquanto que, no caso da conta da Enel de R$ 0,85/kWh, o investimento se paga em 4 anos!

Utilizamos nessa simulação as premissas de custo de um sistema Residencial, com um investimento de R$ 40 mil em um sistema de 5,3 kWp, com 1.600 Horas de Sol Pico no Ano (já retiradas as perdas), duração dos Painéis de 25 anos (podem durar mais que isso) e Inflação Energética de 8% ao ano.

Fonte: Bluesol Treinamentos | ABRADAE Associação Brasileira de Energia Elétrica

 

 

 

13 jun, 17

about author

 

 

related posts

 

 

latest comments

There are 0 comment. on "Tarifa de Energia e o Retorno do Investimento em Energia Solar"

 

post comment