Microgeração - Projeto Solar - Instalação Fotovoltaica... carregando

menu

(16) 3442.4508

contato@wec2.com.br

Projeto Solar e Instalação Fotovoltaica

Produção de Energia fotovoltaica

posted in Uncategorized by

01Energia Fotovoltaica

Sobre a produção de energia fotovoltaica todos querem saber quantos kWh precisa gerar, se vai zerar a conta de luz, se tem redução imediata da conta de luz, sobre os reajustes da tarifa de energia, geração de empregos e redução dos impactos ambientais.

São muitas as vantagens da energia fotovoltaica

A produção de energia fotovoltaica oferece vantagens para o sistema elétrico, tais como: a energia é produzida junto à carga, minimizando as perdas nas redes de transmissão e distribuição; os investimentos em linhas de transmissão e distribuição podem ser evitados; e o sistema possui modularidade, ou seja, pode ser ampliado conforme a demanda.

5 coisas que você precisa saber antes de produzir energia fotovoltaica

A geração distribuída fotovoltaica parte do princípio que cada unidade consumidora é uma unidade de produção de energia elétrica, capaz de abastecer total ou parcialmente a sua própria demanda. Unidade consumidora é qualquer edificação que possua demanda por eletricidade, tais como residências, comércios, prédios públicos e indústrias.

Quem está pesquisando sobre energia solar residencial, buscando orçamentos, deixando a obra preparada para futuras instalações de placas solares dever ter claro que esse investimento é de baixo risco, porém possuem itens que se não observados podem trazer frustração para o comprador.
Por esses, motivos separamos  5 coisas que você precisa saber antes de produzir energia fotovoltaica.

 

1º – Zerar a conta de luz com energia fotovoltaica

Mesmo quando as placas solares ao longo do mês geram mais que o consumo energético da propriedade, como o sistema funciona conectado à rede da distribuidora, o consumidor ainda terá que pagar o custo de disponibilidade (no caso de baixa tensão). Nos casos de consumidores de média tensão, independentemente do consumo, ainda deverá ser paga a demanda contratada.
O que é custo de disponibilidade?pl2186416-ansi_round_socket_type_single_phase_kwh_meter_electronic_digital_energy_meters

Os consumidores residenciais e de propriedades rurais (Grupo B) devem pagar, mensalmente, no mínimo o custo de disponibilidade. Mesmo que você não tenha utilizado energia da rede, a concessionária cumpriu a obrigação de oferecer a infraestrutura necessária para levá-la até você, razão pela qual existe esse custo mínimo. O custo de disponibilidade varia conforme o seu tipo de conexão à rede: monofásica (pagamento mínimo de 30 kWh), bifásica (pagamento mínimo de 50kWh) e trifásica (pagamento mínimo de 100 kWh).

Outra questão sobre zerar a conta de luz é que só existe crédito se a geração das placas solares ao longo do mês forem maior que o consumo energético da propriedade. Logo se o usuário instalou um sistema de energia solar residencial, mas aumentou seu consumo, a conta de energia virá mais alta que o esperado.

Exemplo:
Almerinda comprou um gerador solar que produz a média de 600 kWh/mês para atender um consumo médio de 500 kWh – teoricamente sobrará 100 kWh/mês em créditos para compensação ao longo de 5 anos. Almerinda pagará apenas o custo de disponibilidade 50 kWh + taxa iluminação pública. Porém, Almerinda comprou mais um ar condicionado que está consumindo cerca de 200 kWh/mês, sendo assim seu consumo médio passou de 500 kWh/mês para 700 kWh/mês. A princípio será feita a compensação de créditos acumulados e depois ele passará comprar esse déficit de energia da concessionária

 

2º Redução imediata da conta de luz

A partir do momento que você liga o sistema ele já começa a produzir força e luz abastecendo sua residência com energia elétrica servindo para todos os eletro eletrônicos e maquinários. Porém é bom saber que ligar o sistema antes da vistoria de instalação pode trazer penalidades para o proprietário do sistema. A vistoria serve para averiguar as condições de instalação dos equipamentos utilizados, verificar se o projeto apresentado foi realmente cumprido e se as instalações elétricas do ramal de entrada da unidade consumidora estão de acordo com as normas técnicas da concessionária. Comprovando a conformidade a concessionária faz a substituição do medidor de energia elétrica existente, que somente registra o consumo (pode ser o analógico ou o digital), por outro medidor, digital e bidirecional. Esse novo medidor é capaz de registrar a quantidade de energia consumida pelo imóvel e gerada em excesso pelo sistema fotovoltaico.

 

3º Livre dos reajustes da tarifa de energia

Cada unidade de energia (kWh) gerada pelo consumidor é compensada pelo mesmo valor da energia fornecida pela concessionária. Desta maneira, os constantes aumentos de tarifa que vêm ocorrendo não afetam o consumidor que opta em gerar sua própria energia elétrica usando placas solares. É diferente, quanto mais aumentar a tarifa de energia maior será a sua economia reembolsando o dinheiro investido para compra do gerador solar mais rapidamente.

 

4º Geração de empregos

Os sistemas fotovoltaicos correspondem a praticamente toda a Geração Distribuída
em operação no Brasil. Estima-se que para cada megawatt solar instalado sejam criados entre 20 e 30 postos de trabalho (diretos e indiretos). A expectativa é de que esse tipo de geração gere projetos que podem resultar em pelo menos 60 mil oportunidades de trabalho até 2018. Os mais otimistas falam em 99 mil postos de trabalho. Desta maneira, a Geração Distribuída realiza um grande trabalho social no país, empregando mais brasileiros a cada ano.

 

5 º Redução dos impactos ambientais e sociais

A matriz de energia elétrica nacional é composta em 64% por hidrelétricas e em 22,2% por termelétricas a combustíveis fósseis. As termelétricas são grandes emissoras de gases efeito estufa, contribuindo a todo instante para o aquecimento global. Apesar da fonte hídrica ser considerada limpa, a construção de usinas hidrelétricas de grande porte implica no alagamento de grandes extensões de área, causando intenso desequilíbrio no ecossistema local e prejudicando irreversivelmente a vida das comunidades da área. Além disso, a decomposição da matéria orgânica nas áreas alagadas, em um ambiente sem oxigênio, causa grandes emissões de metano, um gás que causa até 25 vezes mais efeito estufa quando comparado com o gás carbônico. Em contrapartida, a Geração Distribuída, por ser composta por pequenas unidades geradoras a partir de fontes renováveis, aumenta a oferta de energia na rede sem causar impactos negativos ao meio ambiente.

 

6º Risco de não gerar a energia necessária

Quando o técnico em instalações fotovoltaicas visita o imóvel para coletar as informações necessárias para a elaboração do projeto fotovoltaico. Se esse profissional ignorar a precisão dos dados como orientação e inclinação dos telhados, condições das telhas, condições estruturais do madeiramento, área disponível para os módulos fotovoltaicos, o local de conexão do sistema fotovoltaico à unidade consumidora, as condições elétricas do imóvel, qualidade dos materiais utilizados, existência ou não de aterramento e se o ramal de entrada (poste, disjuntor, medidor, cabos…) da unidade consumidora está respeitando às normas técnicas da concessionária que fornece energia elétrica para o local. Entre outros, a falta de precisão dessa informações pode comprometer a equipe de Engenharia na hora de fazer o estudo de viabilidade do sistema solar fotovoltaico que será instalado, superestimando o sistema e, dessa forma, não entregando a geração prometida.

CONCLUSÃO

Fique atento a todas as condições as etapas para utilização do sistema fotovoltaico e evite supressas desagradáveis. Quando todos os detalhes técnicos comerciais são considerados a experiência de ser dono da energia que consome é empolgante e motivadora.

23 fev, 17

about author

 

 

related posts

 

 

latest comments

There are 0 comment. on "Produção de Energia fotovoltaica"

 

post comment